terça-feira, 5 de agosto de 2014

Carcêre Privado

BO NÚMERO  986  Polícia Militar

FAZENDA BOA VISTA.  S/N  Bairro: ZONA RURAL

Em 02 de agosto de 2014, sábado, por volta de 22h30, a guarnição policial-militar foi acionada por Francisco de Assis Leite Paiva que relatou que a sua ex-companheira, Maria das Graças Pereira dos Santos, enviou-lhe uma mensagem de voz do com um pedido de socorro. O solicitante retornou a ligação para Maria das Graças que lhe informou que João Alves, vulgo "João Grosso vigia, havia lhe amarrado e não a deixava sair da casa e a estava mantendo no local contra a sua vontade. Segundo o solicitante, Maria das Graças teria tentado fugir, porém João Alves disparou um tiro de espingarda tipo polveira para impedir a fuga e que o tiro havia acertado a porta da frente da residência. Diante dessas alegações, a guarnição deslocou-se ao local, isolado a uns 3 km da cidade de Padre Paraíso, quando a guarnição percebeu que alguém, provavelmente João Alves, saiu correndo e entrou em um matagal próximo à residência. Os militares tentaram alcança-lo, porém sem êxito. Maria das Graças abriu a porta e,  ao ser questionada, confirmou todos os fatos e, inclusive, mostrou onde o tiro disparado por João Alves acertou.

Na residência, foram encontrados 01(uma) espingarda tipo polveira, 01(uma) bucha de um material semelhante à Maconha, 01 (uma) pedra de material semelhante ao Crack, 01(uma) bolsa preta de couro, contendo material para recarga da Espingarda polveira, 01 (uma) sacola plástica contendo 08 (oito) carteiras de couro, 02 (duas) porchetes, 01 (uma) faca com bainha de couro, 01(uma) maquina fotográfica, 01 (uma) carteira de identidade, 01 (um) cartão cidadão 01 (um) CPF. Maria das Graças relatou que João Alves a teria agredido . O material foi apreendido e Maria das Graças foi conduzida ao hospital Nossa Senhora Mãe da Igreja.

Nenhum comentário:

Postar um comentário