sexta-feira, 27 de março de 2015

Morre o Perigote das Mulheres

"Reportagem Coruja do Vale do dia 26 de março 2015"


 Na manhã desta quinta-feira, 26, o humor perdeu um de seus grandes mestres. Jorge Loredo, que interpretava Zé Bonitinho, morreu de falência de múltipla dos órgãos no Hospital São Lucas, em Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro. Com seu pente enorme, sempre ajeitando a cabeleira, os óculos escuros e o terno sempre na estica, Zé Bonitinho ficou conhecido como o perigote das mulheres, o rei arte da sedução.

O galã irresistível, malandro e sedutor nasceu no final da década de 50 inspirado em um amigo de Loredo e estreou na televisão em 1960 no programa 'Noites cariocas', exibido pela extinta TV Rio, com os primeiros textos roteirizados por Chico Anysio. Em 2010, o personagem completou 50 anos e continuava na TV, no humorístico 'A praça é nossa', do SBT/Alterosa. Zé Bonitinho eternizou bordões, que repetia com a voz de um conquistador: ''Câmera, close; microfone, please'', ''Garotas do meu Brasil varonil: vou dar a vocês um tostão da minha voz!'', ou ''Eu não sou chuveiro, mas deixo as mulheres molhadas''.

Zé Bonitinho também esteve nas telonas. Nos anos 70, foi inspiração para o diretor Rogério Sganzerla em duas ocasiões. Primeiro no filme-grito 'Sem essa, Aranha', de 1970, em que o personagem é um malandro. E em 'Abismu', de 1977, onde empresta seu personagem e descontrói seu discurso e seu humor diante de um olhar confidente.

Em 2011 Loredo dividiu cena com Selton Mello no filme 'O Palhaço', em que interpretava um gerente de loja de eletrodomésticos que ajuda o personagem de Selton a redescobrir a fé na profissão.

Em 'A praça é nossa', com Manoel de Nóbrega, Loredo se apresentava como um mendigo que ficou célebre com o bordão 'Como vai, meu colega?'. O personagem usava fraque e cartola, bem esfarrapados, monóculo e luvas.  Criou outros tipos: um italiano que não podia ver televisão porque queria quebrá-la; o profeta Saravabatana, que andava com uma cobra que dava consultas a mulheres; e o professor de português que tinha a voz do Ary Barroso.

Reporter  Metzker.

Nenhum comentário:

Postar um comentário