domingo, 15 de março de 2015

População de Padre Paraíso fará manifesto de Segurança Pública



Com a deficiência da Segurança Pública na cidade, a população de Padre Paraíso, fará uma manifestação global, para que as autoridades tenham consciência do que está acontecendo em todo território do município.

É público e notório, que o país está passando por transformações e crises, desde a ordem, passando pelo sistema mercantil e esfera governamental. Manifestações estão em evidências, principalmente no eixo da corrupção dos gabinetes parlamentares.

Mas isto não significa que tenhamos que fazer parâmetros de outras regiões com as do vale do Jequitinhonha e Mucuri, e contentar que o Brasil está à mercê de bandidos de vários escalões, e a violência está em todo lugar.

Cada região tem seu problema peculiar mesmo dentro dos padrões da legalidade da saúde, educação e segurança.

Portanto, que cada região busque soluções de seus problemas.

Os Vales estão abandonados, a segurança está em nível zero, calculando as taxas da criminalidade. É preciso que haja providências em caráter de urgência. Se a manifestação é um módulo de provocar atenção e atendimento, isso será feito quantas vezes necessário.

Contando o volume de habitantes nesta região abandonada dos vales, podemos acentuar que está acontecendo é um verdadeiro massacre, social.
Mas a população de Padre Paraiso, se encorajou apoiada pela imprensa, e trará para as ruas e BR116, pessoas, veículos num sincronismo da reivindicação da paz e segurança.
No próximo mês, já no inicio com a data para ser confirmada, haverá um grande manifesto em prol da segurança pública.
Para ter-se uma ideia do suplicio desta gente, a Delegacia Regional da Policia Civil está a 155km de distância (310 total da viagem), portanto quando a polícia militar faz uma prisão é preciso que os policiais façam este deslocamento, ficando assim desguarnecido o policiamento da cidade por aproximadamente sete horas,  no processo da atividade.

O Fórum está distante a 136 km (total 172), trata-se do Fórum de Araçuaí.

No entanto a cidade maior próxima a Padre Paraiso, é Teófilo Otoni, que fica distante 100km aproximadamente. Onde deveria funcionar todo seguimento superior de Justiça, Segurança, que são alternativos.

A Cemig atualmente é apenas uma fornecedora de energia, terceirizando as prestações de serviços. O que traz grandes impasses para a resolução de problemas com o fornecimento, pois as empreiteiras com suas incompetências justificam qualquer falta “ordem da Cemig”, isto funciona muito, pois o usuário desconhece as atribuições dos contratos e convênios.

A Copasa e Copanor, além de incompetentes, inoperantes são abusivas nas emissões de contas, tratamento da água e distribuição, basta percorrer a região, nos distritos e povoados, para ser tudo isso comprovado.

As agências dos Correios estão sendo também postos avançados financeiros, com pagamentos de contas, boletos e outros derivados, são estabelecimentos de maus atendimentos, e com filas assustadoras, as entregas são a revelia.

Fonte: Metzker-Coruja do Vale


Nenhum comentário:

Postar um comentário