quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

NENHUM DIREITO A MENOS



Em seus quase 49 anos de história a Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de Minas Gerais (FETAEMG), lutou e defendeu o homem e a mulher do campo, sendo assim nesta luta pelos direitos do trabalhador rural, a FETAEMG não aceitou o regresso descrito na PEC 287, a Reforma da Previdência.

No dia 14/02/2017 o povo saiu às ruas de Teófilo Otoni e outras 12 cidades com Gerências Regionais do INSS no Estado, mobilizados pela FETAEMG e CTB (Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil) contra a reforma da Previdência Social.

O manifesto pacífico reuniu cerca de oito mil pessoas de municípios dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. O ato se iniciou próximo à sede do SAMU de Teófilo Otoni e os trabalhadores seguiram em caminhada pelas ruas até a frente do prédio da Previdência Social da cidade. Os manifestantes em sua maioria trabalhadores do campo filiados aos STRs (Sindicatos de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais), pediam o fim do governo Temer e eram contrários a PEC 287.

“Conseguimos mostrar que o Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais está unido e forte para reivindicar e que estamos lutando para garantir a manutenção de nossos direitos, conquistados com muita luta.” Vilson Luiz da Silva, presidente da FETAEMG.

Se o campo não planta, a cidade não janta!

Texto: Ítalo Medina Rodrigues.




Nenhum comentário:

Postar um comentário